Publicado em Deixe um comentário

Rupturas necessárias

Um comentário sobre “Rupturas necessárias

  1. Gosto muito de ler que vocês incentivam os seus filhos a serem empreendedores e acreditam na capacidade deles. Acho isso incrível!
    Lembro que no ensino fundamental aonde estudei, quase todos os professores desanimavam os alunos. Diziam que tudo era muito difícil e deixavam as crianças com a ilusão de que jamais conseguiriam algo na vida. A promessa era que, quando fosse cursar o ensino médio, tudo melhoraria. Depois, quando formasse no ensino técnico, depois a faculdade, depois uma pós, uma especialização, depois mestrado, depois doutorado, Phd e diabo a quatro. Ora! Isso é fazer a criançada de boba! Um dia serei mãe e me inspiro em você, Camila. Obrigada.

  2. Texto muito legal Camila! Eu mesmo me faço a seguinte pergunta e vou compartilhá-la contigo, em que empreender num país que é muito mais rentável e fácil investir num tesouro direto ou em ações do que numa empresa que gera valor e emprego?

    Com tantas leis e impostos que dificultam abrir o próprio negócio e com dificuldade obter 20% de rendimento (sonho de muito patrão aí rsrs) e com investimento no mercado financeiro é possível obter este valor ou algo perto disso com pouco esforço.

    Eu sempre sonhei em ter/ser uma pequena empresa, mas diante deste mercado é muito difícil acreditar que este sonho se torne realidade.

  3. Muito pertinente. É toda uma outra cultura e outra tábua de valores que tem de ser buscada. Abaixo o MEC e viva a liberdade!

  4. Camila, vivenciamos isto, de certa forma, de 2007. Foi em 2007 que decidimos investir em nosso próprio negócio. Foi também neste mesmo ano que meu marido saiu de um "emprego estável" de mais de 14 anos como professor concursado em uma universidade federal. Na época todos nos olhavam com cara de espanto! Nossa empresa funciona em Home Office e o ganho familiar foi fantástico: temos mais tempo para curtir nossos filhos, vê-los crescer, nossa família tornou-se mais unida e feliz.

    Anos mais tarde, li um artigo seu falando sobre Homeschooling. Um assunto até então desconhecido para mim. E, a medida que fui pesquisando sobre o assunto, percebi que era a solução que nós procurávamos. O problema das escolas e o péssimo resultado já era algo que vivenciávamos, mas o caminho foi apontado com a leitura do seu artigo.

    A transição da escola para o homeschooling para nós, foi um processo natural. Pois no quesito organização e planejamento, já trazíamos uma bagagem desde 2007.

    E sim, estamos preparando uma nova geração que certamente estará mais preparada intelectualmente e emocionalmente do que as que estão passando pelo processo destrutivo do MEC. É com tristeza que digo isso, porque já houve uma época em que a educação tradicional realmente estava centrada no aprendizado do aluno. Hoje, o sistema educacional, está mais preocupados em criar militantes acéfalos, que seguem a manada, sem ter a capacidade intelectual de entender o que realmente está acontecendo a seu redor.

  5. Muita coisa eu vivi e ainda presencio sobre esta questão. Talvez seja tarde demais, pois, tudo que esses assassinos de mentes fizeram já esta entranhado no coração e na mente deste povo.
    Somente vejo, rebeldia dos filhos para com seus pais, o que era feio se tornou a métrica de todos eles. "O que era rabo se tornou cabeça".
    Quem é o pai da mentira, senão o próprio cão, o adversário, nosso verdadeiro inimigo real.
    O ESTADO levou o pai, a mãe e agora seus filhos, todos participamos de um circulo vicioso, deste circulo de promessas de um futuro melhor.
    Estudo, graduação, pós graduação, especialização, doutorado. Tudo ilusão.
    Como vc bem evidenciou, a universidade não é para todos e nem pode sê-lo.

    Pais, tenham em mente tudo o que o SENHOR JESUS CRISTO nos alertou.
    Não vivam da promessa dos homens, mas sim, de DEUS.
    Não esperem, lutem por vós e pelo coração e mente de sua prole.

    Que DEUS vos abençõem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *